domingo, 1 de janeiro de 2012

Dupla faz arrastão na zona rural de solânea; troca tiros com a polícia e um é preso.

Os criminosos estão ficando cada vez mais ousados. Temer a polícia tem sido coisa do cidadão de bem - ironia.

Sexta-feira (30). Ainda não eram 21h00 quando dois criminosos, encapuzados e armados de revolver chegaram a uma residência na localidade de Açude Velho, zona rural de Solânea, no brejo  paraibano, e anunciaram o assalto.   Três pessoas estavam na casa. “Eles disseram que se ninguém reagisse, não haveria violência.” Disse uma das vítimas que contou ainda que durante a ação o criminoso que estava de arma em punho deixou o capuz cair, o que permitiu que o acusado fosse visualizado e reconhecido na delegacia. 

A dupla levou celulares, tênis, relógios, cerca de seis aves (galinhas), uma ovelha e alguns cabritos. 

Assustadas, as vítimas foram até a casa de uma vizinha e pediram que ligasse para um irmão da vítima que mora há cerca de 100 metros da residência assaltada.  A ligação foi feita e para a surpresa das vítimas, o telefone foi atendido por um dos criminosos que faziam um novo arrastão na casa do irmão da primeira vítima. 

Não sabia que eles já tinham passados pela casa do meu irmão. Pediram que entregássemos tudo que queriam, que ninguém ia se ferir.” Contou a vítima da segunda residência.

Os criminosos levaram desta última casa, celulares, 1 TV, 1 som, 1 botijão de  gás, 1 DVD, 1 Câmera  digital, Liquidificador e outros objetos.
 
Após a ação a dupla de criminosos seguiu com destino ao Araruna. A polícia foi acionada e informada que o veículo usado pelos criminosos era um veículo saveiro, Cor Amarela, placas JFZ 0965-PB.

Já na cidade de Araruna, no curimataú paraibano, o veículo foi visto pela guarnição da PM, comandada pelo SD Gentil, que passou a seguir o carro. Após alguns instantes os criminosos foram orientados a parar o veículo para abordagem.

(Foto: @juniorcampospb
De acordo com informações da polícia, neste momento um dos acusados passou a efetuar disparos de arma de fogo contra a guarnição. Houve confronto, disparos atingiram a viatura e outros, partindo da polícia, atingiram o veículo saveiro. Ninguém ficou ferido.

Os criminosos conseguiram efetuar fuga e a partir de então um trabalho de investigação, comandado pelo Capitão Silva Ferreira, foi desencadeado para tentar identificar e localizar os criminosos. Na manhá do sábado (31) a polícia conseguiu chegar a Givanildo Silva de Oliveira, “Tartaruga”, 35 anos, residente em Araruna. O homem não reagiu e confessou ter participado da ação criminosa.  

Tartaruga disse que o outro participante do arrastão foi o ex-presidiário e procurado pela polícia, Raimundo Pereira Pontes, “Raimundo de Manoel Mousinho”, sem residência fixa, com quem estaria todo o material roubado, mas que não sabia do paradeiro do seu comparsa. Disse ainda que tudo foi planejado pelo fugitivo.

Tartaruga também é ex-presidiário. Foi condenado a 24 anos de prisão, acusado de roubo seguido de estupro. Cumpriu 12 anos de regime fechado e há dois anos vinha cumprindo o semi-aberto.  O acusado disse que recebeu o benefício para ficar o fim de ano em casa. 

O veículo usado para o arrastão é de propriedade de um homem conhecido como Paulo Odon, residente em Araruna. Tartaruga disse que pediu o carro emprestado, dizendo ser para carregar algumas estacas e que o proprietário do veículo não sabia da existência da ação criminosa.   

De acordo com informações, o criminoso conquistou a confiança de Paulo Odon, após prestar alguns serviços ao proprietário do veículo.

 Por Júnior Campos
Postar um comentário