sábado, 28 de janeiro de 2012

Belém-PB. Policia civil prende dois por receptação durante a "Operação Ruas Limpas"

(Foto:  @juniorcampospb)
Uma operação realizada pela polícia civil que, durou dois dias, resultou na apreensão de vários celulares, cartões de créditos de terceiros, relógios, bicicleta, aparelho de som, Aparelho de DVD, vários perfumes e outros objetos. O material apreendido foi furtado e roubado de várias pessoas na cidade de Belém nos últimos dias.

A operação que recebeu o nome de “Ruas Limpas” teve início após a polícia receber uma sequência de denúncias de furto. Somente na última sexta-feira (27) foram registrados cerca de quatro boletins.

O delegado de polícia Dr. Ricardo Sena, disse que com a sequência de furtos, o Grupo Tático Especial de Guarabira, foi acionado com o objetivo de investigar a onda de furtos e chegar aos autores dos crimes.

Cerca de oito pessoas foram levadas para a delegacia para prestar esclarecimentos. Durante as investigações foi identificado que a maioria dos suspeitos não estava envolvido nos furtos e  foram liberados.

Rato e China
A polícia autuou em flagrante os irmãos, Jailson Batista da Silva, “Rato”, 18 anos, e Lourinaldo Batista, “China”, 22 anos, residentes na Rua Padre Aprígio, em Belém-PB. Os irmãos foram enquadrados no artigo 180. "Art. 180 - Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: (Redação dada pela Lei nº 9.426 , de 1996)".

Na delegacia, os irmãos declararam que não sabiam que os objetos eram furtados. Disseram que compraram os objetos a dois homens, desconhecidos.

Por já terem passagens pela polícia os irmãos foram levados para a cadeia pública, onde  ficarão a disposição da justiça.

Rato já tem passagem pela polícia.  Em 15 de Dezembro de 2011 foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma. China estava na condicional. Também responde por Porte ilegal de arma. Em depoimento China disse ter sido acusado de participação na morte da procuradora aposentada Maria Méricles Feitosa, de 63 anos, em Março de  2011, mas foi inocentado.

Responsáveis pela operação: Dr. Ricardo Sena e o Agente de investigação Zé Ailton, com integrantes do  GTE, Agentes Nóbrega e Pereira.

Por Júnior  Campos
Postar um comentário