quarta-feira, 16 de janeiro de 2013

RIACHÃO-PB. Prefeito faz um balanço dos primeiros dias de sua gestão

(Foto: Michele Marques)
O prefeito do município de Riachão, Fábio Moura (PTB), participou na manhã desta quarta-feira (16) do Jornal da 99 (Talismã FM), em sua primeira edição, sob  o comando da Radialista Michele Marques. 

O prefeito disse que conhecia alguns problemas do município, mas não tinha noção que existissem tantos. O prefeito destacou que pegou a Prefeitura com débito s enormes na CAGEPA, no INSS, com cheques sem fundos repassados, veículos sucateados com emplacamento atrasados, folha atrasada e outros problemas.

Fábio Moura destacou que com a competência dos secretários e a força da vice-prefeita Da Luz, tem a certeza que, com o trabalho em conjunto, o município vai voltar a ter a marca do trabalho.

Sobre o número de funcionários, que considera ser excessivo, Fábio disse que não terá nenhuma posição contra os funcionários. Disse que avaliará as condições para manter todos os funcionários e caso haja irregularidades, será a Justiça que vai determinar o seu posicionamento.

Destacou que a saúde precisa de uma atenção especial, dado os problemas encontrados na pasta. Disse que já está buscando uma forma de ampliar os postos do PSF no município para melhor assistir a população.

O chefe do executivo municipal destacou a limpeza e recuperação do açude da quixaba e da lagoa da pedra, reservatório que fica na comunidade do salgadinho, zona rural do município. Com parcerias o governo municipal já conseguiu recursos para recuperação de três poços e informou que já fez requisição para perfuração de novos poços no município. “Minha atenção nesses primeiros dias tem sido à seca.” Ressaltou.

O prefeito ainda falou sobre a folha de pagamento de Dezembro/2012, onde vários funcionários ficaram sem receber seus vencimentos. “Que os funcionários fiquem tranquilos porque vou honrar com o compromisso de pagar a todos, porque sei que ninguém tem culpa do que minha gestão anterior fez.” Pontuou o prefeito que acrescentou que o pagamento deve vir de acordo com a arrecadação do município.

Por Júnior Campos
Postar um comentário