sábado, 11 de fevereiro de 2012

Jacaraú-PB. Grupos políticos se digladiam enquanto a população sofre a falta de moradias.

Falta de moradia ainda é um dos grandes problemas enfrentados por muitas famílias brasileiras. Muitos são os programas dos governos, mas ainda, insuficientes.

Na tarde desta sexta-feira (10) descobri mais um caso onde as políticas públicas voltadas para a habitação ainda não chegaram.

Encontrei a família do seu Valdecir  Fideles da Silva, 38 anos, quando retornava de uma reportagem que fazia na localidade Gravatáaçu, distante cerca de 8km da sede do município. 

Entrevista com Biu Pereira
A festa de padroeira da comunidade foi ameaçada por uma disputa envolvendo as facções políticas do município. Um grupo liderado pela oposição teria patrocinado a festividade, enquanto que, a prefeita usando, desnecessariamente os recursos públicos, também contratou uma estrutura para a mesma festa. O problema foi encontrar uma forma de acontecer apenas uma festa.

Passados os momentos de conflitos, onde a polícia se fez presente para garantir a ordem e a tranqüilidade, ficou acertado que a estrutura contratada pela prefeitura seria a usada. Pronto. Fim do moído.

Mas a discussão toda só serviu para refletirmos os verdadeiros interesses dos nossos representantes políticos que, estão longe de ser o bem estar da população. O que se viu foi uma forma dos grupos medirem forças. Se aqui fôssemos comparar ao jogo do cabo de guerra, o grupo da prefeita teria vencido. Como de fato venceu. Mas não isso não é um jogo.

No meio de toda a discussão pouco se olhou para a real necessidade da comunidade que, bem como disse Dona Rosa, só queria que a festa acontecesse como nos outros anos.

Mas voltemos a história da família de Valdecir. Como mencionei acima, eu já voltava da reportagem quando percebi há margem da estrada vicinal, um casebre que custei acreditar que alguém morasse ali. O raciocínio foi rápido. Como os representantes políticos podiam está discutindo quem iria patrocinar a festa da comunidade, com uma família ali bem perto sem uma moradia digna? Afinal estavam com dois recursos para uma só festa. Não dava para aplicar um dos recursos em melhorias para os munícipes?

Este caso é apenas um dos muitos existentes no município. Espero que o Ministério Público determine que a gestão desenvolva políticas públicas de moradias para os menos favorecidos, da mesma forma como determinou que a comunidade de Gravatáaçu desse preferência a estrutura da prefeitura.

Certamente, aplicar recursos em melhorias para a população não dá tanto voto como bancar festas. Afinal ninguém menciona nomes de quem ajuda a construir ou reformar uma casa. A mídia em eventos é maior, né parceiro! E o povo pode se lascar né não!

Em conversa com Valdecir fui informado que muitas foram as promessas, mas até o presente momento, nada de concreto.

Este caso se refere especificamente a Jacaraú, mas tenho certeza que o mesmo acontece no seu município. Ou estou escrevendo asneiras?

Alguém me dê uma luz aí, parceiro!

Obs.: Fui informado que parte da família tem o domicílio eleitoral em outro município, mas não afasta a responsabilidade da atual gestão de Jacaraú. Estão em solo jacarauense, isto basta. 

Por Júnior Campos
Postar um comentário