sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

8º BPM-RN usa efetivo dos destacamentos para garantir segurança em partida de futebol

A partida de futebol válida pelo campeonato estadual de futebol do Rio Grande do Norte que, envolveu ABC e América na noite da última quinta-feira (23), chamou a atenção da nossa reportagem pelo fato dos policiais que estiveram no estádio municipal de Goianinha, distante cerca de 54 km da capital Natal, garantindo a segurança dos torcedores e das equipes de futebol, boa parte, serem dos efetivos que estavam de serviço nos destacamentos dos municípios pertencentes ao 8º BPM-RN. Pelo menos foi o que deu para entender ao recebermos imagens de um internauta que flagrou as viaturas dos destacamentos do interior, presentes no local onde ocorreu a partida de futebol.

O fato é simples de ser entendido.

Para garantir a segurança de quem vai aos estádios de futebol durante jogos do campeonato estadual de futebol do Rio Grande do Norte, os comandantes dos BPMs, encontram uma grande dificuldade.  

Não há diárias para policiais que estejam de folga, ou mesmo, um extra para estes policias irem reforçar a segurança dos jogos. Assim, nenhum policial quer deixar sua folga para ser voluntário em um esquema de segurança. Com isso, os comandantes passam a contar apenas com o número de policias que prestam serviços no dia, o que é insuficiente, considerando o grande número de torcedores que vão aos estádios em jogos importantes. Ressaltando ainda a segurança das Ruas.

Qual a saída então? A saída é remanejar policiais que estejam de serviços em destacamentos para dar apoio na segurança dos estádios. Foi exatamente o que aconteceu na última quinta-feira (23).

Certamente seguindo orientações da cúpula de segurança do estado do RN, o Major Tavares, comandante do 8º BPM-RN, sediado em Nova Cruz, convocou as guarnições de vários municípios subordinados ao Batalhão para reforçar a segurança da partida que envolveu as equipes já citadas. O jogo foi tranqüilo e o grande número de policiais inibiu qualquer prática criminosa que pudesse vir a acontecer. Porém, um problema foi resolvido e um outro foi criado. 

Com a saída das guarnições dos municípios, a população ficou desassistida. As Ruas ficaram sem a presença da Polícia. Ambiente perfeito para a ação dos criminosos. Há informações de apenas um policial por cidade, contando com o apoio de uma viatura disponibilizada para atender de três a quatro municípios. 

Para complicar mais ainda, é bom salientar que, o evento esportivo, se não estou equivocado, é privado. 

Não quero culpar o comandante do Batalhão, Major Tavares. Entendo que o Major recebe ordens e, pela hierarquia predominante na Policiai Militar, estas precisam ser cumpridas. Assegurar a presença da polícia no evento deve ter sido a ordem. Também não quero defendê-lo, mas o estado não pode, simplismente, jogar a batata quente nas mãos dos comandantes, neste caso, Major Tavares, e deixar que o "cara" se vire. O  estado precisa dar condições de trabalho para  estes  guerreiros executarem com precisão seus  serviços.

Enquanto a Arena das Dunas não for concluída, muitos serão os jogos realizados em Goianinha. Gestores municipais e a própria população, precisam cobrar da Secretaria de Segurança do estado um planejamento de segurança para os jogos sem que tenham que colocar em risco a segurança dos municípios. Faz-se necessário uma discussão ampla, onde autoridades policiais e políticas encontrem uma forma de resolver o problema. O número de policiais militares no estado pode não ser o suficiente. Aí lembramos que há um número expressivo de concursados que esperam ser chamados. “Taí” uma boa hora para isso acontecer.

Pagamos por segurança e precisamos ser assistidos em casa, na Rua e até mesmo nas praças de esportes. Cabe ao estado oferecer esta segurança. Como? Com a resposta quem está à frente da secretaria de segurança dos nossos estados. Afinal pagamos bem para que estes desenvolvam e apliquem políticas públicas de segurança.

Abaixo, imagens de algumas das viaturas que estavam na parte externa do Estádio Municipal José Nazareno do Nascimento, o “Nazarenão”, em Goianinha na noite da quinta-feira (23).

VTR do Município de Vila Flor

VTR do Município de Passa e Fica
VTR do Município deMontanhas

VTR do Município deBaia Formosa

VTR do Município de Boa  Saúde

Obs.: Major Tavares não foi procurado pela nossa reportagem devido a falta de espaço em nossa pauta, ficando o espaço garantido, caso queira deixar algum esclarescimento, ou contestar alguma citação.

Por Júnior Campos
Postar um comentário