sábado, 19 de novembro de 2011

"Minha facção é DEUS no céu e a pistola na terra." Declara assaltante ao confessar crime

A frieza e a calma com que alguns criminosos agem são de espantar qualquer cidadão de bem. O compromisso com o mundo do crime e a entrega total de alguns criminosos às práticas ilegais é tamanha que nos deixar a questionar o que de prazeroso há em cometer crimes.

Nesta quinta-feira (18), logo após ser preso, Adriano Pinheiro Batista, 18 anos, conhecido como “mosquito”, residente na Rua da Mangueira, no Bairro do Rosário, confessou participação no assalto ocorrido na segunda-feira (14) zona rural de Alagoinha, na localidade de Jacaré. Disse que não foi a primeira, nem a última vez que praticou crime de tal natureza. Acrescentou que cometerá um crime dentro do presídio para motivar sua transferência  para João Pessoa, de onde é natural.

Questionado se pertencia a alguma facção criminosa, o acusado foi incisivo em sua resposta: “Minha facção é DEUS no céu e a pistola na terra.”

Mosquito tem penas 18 anos. Não tem perspectiva de vida. Se um dia ele teve sonhos comuns de criança, estes se perderam na estrada da vida criminosa que o jovem tomou. 

O  jovem apresenta um perfil frio e  calculista. Não se arrepende  do que faz. Se  orgulha da vida criminosa que leva. 

Ouça a entrevista.


Por Júnior  Campos
Agradecimentos: Ao reporter Gean Ganso pela contribuição
Postar um comentário