sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Operação em conjunta prende 8 pessoas e apreende armas e dinamites em Solânea-PB.

No chão as marcas de cápsulas deflagradas


O comandante da 3ª Companhia de polícia militar, Capitão Neves, informou que recebeu informações nesta quinta-feira (08) dando conta de uma suposta ação criminosa em uma agência bancária da região do brejo paraibano, na madrugada desta sexta (09). “Ao tomar conhecimento acionei o 4º BPM-PB, e o comandante Ysmar Mota me enviou reforço para iniciarmos uma operação no sentido de localizar os acusados e coibir a ação.” Disse o Cap. Neves.

Para reforçar a operação, policiais federais foram acionados e se juntaram ao militares.

Os policiais localizaram cinco homens e duas mulheres em uma revendedora de gás, na Rua Cinco de Agosto, no centro de Solânea-PB. No momento em que os polícias chegavam ao local, os criminosos efetuaram disparos iniciando uma intensa troca de tiros que, durou cerca de 10 minutos. Ninguém ficou ferido.

Após o confronto, a polícia prendeu todos os acusados e apreendeu quatro revolveres. Dando continuidade as buscas, a polícia chegou á localidade de Aldeia, na zona rural de Solânea, onde prendeu um outro acusado que seria o responsável pela logística bélica. Com este a polícia apreendeu dois revolveres e cinco bananas de dinamites prontas para serem utilizadas.

A polícia acredita que o alvo seria o Banco de Serraria ou o de Arara, na Paraíba.

A polícia não divulgou os nomes dos acusados, mas adiantou que um deles, José Aparecido Idelfonso, vulgo Léo, era um dos mais procurados. Léo é acusado de homicídios e de ser integrante de uma quadrilha presa recentemente em Arara-PB, responsável por uma série de assassinatos.

Todos os presos foram levados para a Delegacia da Polícia Federal em Campina Grande-PB.



Por Júnior Campos
Imagem - Odilon Almeida/diáriodobrejo

Postar um comentário