quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Estelionatário e receptador que aplicaram golpe na Guaramóveis são presos em Guarabira




Uma operação conjunta das Polícias Civil e Militar (Setor de inteligência) conseguiu prender na noite desta terça-feira (30), Manoel Barbosa Lima Filho (Binha), acusado de ter efetuado uma compra de mais de R$ 5 Mil, com um cartão de crédito clonado, na tarde da última segunda-feira (29) e Petrônio Muniz (Pepe), acusado de receptar a mercadoria.

Em entrevista à imprensa, o delegado regional, Nourival Portela, disse que logo após tomar conhecimento do fato, as Polícias, Civil e Militar, começaram a investigar o caso e de cara identificaram o homem que havia efetuado a compra. Segundo o delegado, Manoel Barbosa Lima Filho (Binha), usou um cartão com o próprio nome para não levantar suspeitas e acabou deixando um rastro facilitando a sua identificação.

Ao ser abordado e interrogado, “Binha” confessou o crime e disse onde os objetos estavam escondidos. Chegando ao local, a polícia descobriu que o depósito é de propriedade de Petrônio Muniz (Pepe), que logo foi preso em flagrante.

O delegado disse ainda que “Pepe” teria ido até a Guaramóveis, feito uma lista dos objetos, o orçamento e passado para “Binha” que momentos depois teria ido até a loja e fez a compra com o cartão clonado. Nourival acredita tem outras pessoas fazendo parte da mesma quadrilha e disse que a polícia continuará trabalhando para identificá-las e prende-las.

Com relação a pena que os dois acusados deverão pagar, o delegado disse que no caso de “Binha” (estelionato) varia de 1 a 5 anos e no caso de “Pepe”(receptação qualificada), a varia de 3 a 8 anos de reclusão.
 
Petrônio Muniz (Pepe), residente em Guarabira, já tem passagem na polícia. Ele foi condenado há 10 anos por estelionato. Já o Manoel Barbosa Lima Filho (Binha), residente em Belém, tem duas passagens: uma por porte ilegal de arma e por outro crime praticado no Rio de Janeiro.

Além de prender os dois acusados, a polícia conseguiu recuperar todos os móveis.
 
Texto - Portal Mídia
Imagens - Júnior Campos
Postar um comentário