quarta-feira, 16 de março de 2011

Tá ou não tá com Ricardo homi?

O deputado estadual Trocolli Júnior (PMDB) negou hoje a procedência das especulações segundo as quais ele seria o próximo a aderir à bancada do Governo do Estado na Assembleia. Foi Trocolli o responsável pela saudação ao colega, Hervázio Bezerra (PSDB), que assumiu o mandato na vaga deixada por Manoel Ludgério (PDT), numa articulação feita pelo governador Ricardo Coutinho (PSB).

- Não confirmo adesão alguma. Eu quis demonstrar que a Paraíba precisa, definitivamente, avançar e acabar com a picuinha. A economia da Paraíba está em frangalhos e eu torço que a Paraíba dê certo. Continuarei no PMDB, partido que me deu cinco mandatos e não tenho qualquer contato com o governador Ricardo Coutinho nem com qualquer auxiliar dele. Tenho divergências com o Governo, como a PEC 300 e a mudança para dois expedientes no Estado para quem ganha um salário mínimo. Mas, eu não sou escravo de ninguém: Nem de A, nem de B, nem de C. Quem me colocou no mandato foi o povo da Paraíba.


Sobre a crise instalada em seu partido e as queixas externadas pelo deputado André Gadelha, Trocolli disse que concorda em parte com o diagnóstico de "falta de rumo" no PMDB:

- Ele tem razão em parte. Na política, existe um fenômeno chamado ressaca eleitoral. Ela dura uns 60 dias e depois é curada. O partido está se reagrupando. Tivemos uma reunião ontem e tivemos uma reunião hoje. O PMDB é um partido forte e eu continuarei acompanhando esse partido que já me deu muitas alegrias.


Com ParlamentoPB
Postar um comentário