sexta-feira, 25 de março de 2011

Governador visita policiais baleados e anuncia núcleo de segurança no Alto do Mateus

O governador Ricardo Coutinho (PSB) foi até o Hospital Edson Ramalho, no início da tarde desta quinta-feira (24), para prestar solidariedade ao tenente Antônio de Sousa e o sargento Pedro Alcântara, da Polícia Militar, que foram baleados durante uma operação, na última terça-feira (24), que culminou na prisão de uma quadrilha no bairro do Alto do Mateus.
 
Durante a visita, o governador Ricardo Coutinho determinou a abertura de um núcleo de segurança permanente no Alto do Mateus e do policiamento cidadão com o objetivo de evitar que a violência continue aterrorizando a população do bairro, determinando toque de recolher, extorquindo comerciantes, assaltando e impedindo estudantes de irem à escola.

“Com a prisão desse grupo que atuava no Alto do Mateus estamos libertando a população. Nossa meta é instalarmos novos núcleos de segurança permanentes em outros bairros com altos índices de criminalidade”, completou.

Ricardo ressaltou que o tenente Antônio e o sargento Alcântara voltem logo ao batente e disse que irá reconhecer publicamente o ato de bravura desses policiais que estavam mapeando as casas que seriam objetos da intervenção da polícia para libertar o bairro do Alto do Mateus desse grupo criminoso que está preso.

Ele destacou que apesar das dificuldades, o governo está trabalhando para modernizar as polícias, promover a integração dos sistemas de informação, adquirir equipamentos e, principalmente, a implantar uma política de segurança que garanta mais tranqüilidade aos cidadãos.

“Estamos avançando com a prisão de quadrilhas que estouram caixas eletrônicos, no número de armas apreendidas e na diminuição dos índices de homicídios em Campina Grande e no interior. Isso graças a coragem e destemor dos nossos policiais representados aqui pelo tenente Antônio e o sargento Alcântara que arriscaram suas vidas nessa missão”, comentou.

No quarto do Hospital Edson Ramalho, os dois policiais baleados ainda na cama prestaram continência ao governador e ao comandante da Polícia Militar, Coronel Euler Chaves, e contaram sobre o ocorrido e a recuperação.

O tenente Antônio, que levou um tiro na perna e outro na região pélvica, disse que apesar do ocorrido se sentia muito feliz pela visita do governador e do comandante e agradeceu aos médicos e funcionários do Edson Ramalho que estão prestando um bom atendimento nesses dias difíceis.

Apesar das dores, Antônio disse que espera voltar logo para a ativa e para sua casa onde poderá ver novamente sua filha de oito meses. “Estou muito orgulhoso com a nossa corporação que prendeu a gangue que aterrorizava os moradores do Alto do Mateus”, contou.

Com ASCOM-PB
Postar um comentário