quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Mãe de preso denuncia transferência de filho para o sertão da Paraíba

Após alguns apenados do presídio Vicente Claudino de Pontes, presídio velho de Guarabira, serem transferido para o presídio de Catolé do Rocha, no sertão paraibano, pais estão revoltados e buscam, junto a imprensa, sensibilizar a justiça para que possam trazer de volta os prisioneiros para próximo das famílias.

Uma mãe procurou esta semana o radialista Rodrigo Costa/Talismã FM, para lhe entregar uma carta que traz em seu conteúdo o sentimento de tristeza e revolta por ter seu filho distante.

Leia a carta.

“Aqui quem fala é uma mãe que estar muito preocupada porque ela tem um filho preso em Guarabira já há 2 anos e agora ela soube que o filho dela foi transferido para Catolé do Rocha isto sem ela saber quando ela soube ela ficou muito nervosa, olhe eu pesso a vocês da talismã que fale por essa mãe que ela quer o filho dela na cadeia de Belém por favor faça isto por mim.

Olhe Rodrigo Costa faça essa denúncia e que esse rapaz é filho natural de Belém e para ele vim para aqui. O Nome dele é Francisco de Assis Ferreira.

Essa estar sofrendo muito em saber que o filho dela estar cada vez mais longe ela não tem condições de ir visitá-lo.”

Após receber a carta o Radialista entrou em contato com o Dr. Bruno Izídrio, Juiz de execução penal da comarca de Guarabira-PB e, por telefone, o Dr. Bruno esclareceu a transferência.

De acordo com o juiz de execução penal, o princípio de rebelião acontecido a cerca de dois meses foi o principal motivo para a transferência de alguns apenados para Catolé do Rocha-PB.

Sobre a volta dos apenados para a região do brejo ele disse que retornarão na medida em que o estado conclua as obras no presídio velho de Guaraira. O Dr. Brno lembrou ainda que a volta para Guarabira, também, dependerá do comportamento dos apenados em Catolé do Rocha.

“Para que possam ter direitos precisam cumprir com os deveres.” Ressaltou Dr. Bruno.


Por Júnior Campos 
Postar um comentário