sexta-feira, 8 de junho de 2012

PB - Internauta cobra melhorias no atendimento da delegacia de Polícia Civil em Araruna-PB

O blog do mago recebeu, por e-mail, um desabafo de um internauta/cidadão, que cobra uma melhoria no atendimento na 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil, sediada na cidade de Araruna-PB.

De acordo com o internauta, há uma grande dificuldade em realizar um BO no município, considerando que na maioria das vezes faltam profissionais para os serviços. O caso fica mais sério quando há ocorrências simples, feitas pela PM, e não há como realizar os procedimentos legais; tendo que ser necessário se deslocar para Solânea, ou mesmo, Guarabira-PB.

Na imagem enviada pelo internauta, cartazes na porta da Delegacia, orientam o usuário dos serviços a buscar atendimento de segunda a sexta, apenas das 08h00 às 12h00 e das 14h00 às 18h00, com duas horas para o almoço, como mostra a imagem.

Abaixo a íntegra do desabafo.

“Estou enviando este e-mail como forma de mostrar minha indignação com o que acontece com a segurança pública, em especial na 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil na cidade de Araruna-PB.

Como todos nós sabemos, o crime não tem hora para acontecer, mas muitas vítimas e até mesmo policiais militares estão de mãos atadas em Araruna. O atendimento lá é restrito apenas aos dias da semana, e o pior de tudo, quase não existem plantões de 24 horas. Quem tiver algo para resolver na delegacia, deve necessariamente procurá-la apenas durante o dia, e cuidado para não ir em horário de almoço, porque estará fechada. 

Em caso de urgência, primeiro reze ao Pai do Céu, depois procure uma alternativa. Isto porque a Delegacia da Polícia Civil de Araruna, reinaugurada há pouco tempo, completamente modernizada, equipada, mobiliada, bem aparelhada, por incrível que pareça, não funciona como deveria. O problema se agrava mais ainda por causa da distância que separa a Delegacia de Araruna da Delegacia de Polícia Civil mais próxima, no caso a de Solânea, que fica a aproximadamente 40 km, isso quando tem plantonista lá atendendo, do contrário tem que se deslocar até Guarabira, aí já aumenta para quase 70 km. 

A população de Araruna e região (já que é uma delegacia regional) não conta com um atendimento 24 horas e por muitas vezes apela para "prestar queixa" na companhia de Polícia Militar, onde os policiais militares acabam “representando” os colegas civis.

 A qualidade do atendimento fica comprometida e a população ainda mais insegura. Se for falta de organização, de distribuição de pessoal, gostaria que o superintendente abrisse os olhos para essa questão. Se o problema for a falta de efetivo que tem provocado este descaso, abra os olhos governador e secretário de estado. Eu acho que estão investindo em infraestrutura, mas a carência maior é de pessoal. O governo investiu em delegacias, reformas, mas um grande número não funciona satisfatoriamente porque, na verdade, não há efetivo. Ou seja, uma delegacia bonita, cara, mas que não funciona como deveria.

A falta de policiais civis em Araruna e de plantão de 24 horas na delegacia prejudica a segurança pública. O que fazer por volta das 3h da madrugada? Esperar a delegacia abrir para lavrar um auto de prisão em flagrante? Se for algo grave, um assalto, um homicídio, um caso de violência doméstica contra mulher, ainda entende-se valer a pena deslocar-se até Solânea ou Guarabira para os procedimentos legais. Mas e se for apenas um crime de menor relevância, onde é cabível apenas um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência), como uma lesão corporal leve, uma ameaça, uma perturbação da tranquilidade ou posse de enterpecente para uso próprio, o que fazer? Vale à pena deslocar uma viatura policial militar para fazer tal procedimento numa cidade distante, deixando assim a cidade de origem desguarnecida? Isto para o Estado é economicamente viável, ou seja, o erário público está sendo bem empregado com todas as despesas que envolvem todas as ações até que se chegue ao final do procedimento? Ao meu ver isso se resolveria muito mais satisfatoriamente, tanto para o Estado, como para a polícia civil, como para a polícia militar, como mais ainda para a própria população, se a 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil em Araruna cumprisse sua finalidade principal, que é estar com as portas abertas para atender ao público, independentemente de horário.

Cadê os pregadores ou defensores da doutrina dos Direitos Humanos? É digno um preso ter que ficar enclausurado no xadrez de uma viatura, que já é teoricamente desconfortável (e na prática mais ainda) por horas até que se ache uma delegacia aberta?

Isto é um absurdo. Este tempo de espera significa uma viatura a menos nas ruas. Até os policiais devem ficar desmotivados em prender os bandidos.

O resultado dessa realidade está no aumento da criminalidade em todas as áreas, crimes contra a vida, contra a honra, contra o patrimônio, contra a dignidade sexual, dentre outros. O que nos resta é cada vez mais cuidarmos da nossa própria segurança, porque a segurança pública, que deveria ser competência dos poderes públicos, está meio fora de moda!”

Por Júnior Campos
Com Internauta/Cidadão
Postar um comentário