segunda-feira, 4 de junho de 2012

BANANEIRAS-PB. Oficial da PM clama por justiça em duplo assassinato


“Sede de justiça” esta é a frase que resume a ação do Oficial da Reserva da Policia Militar da Paraíba José Figueiras Ribeiro para justificar a sua peregrinação pelos gabinetes das autoridades buscando colocar por trás das grades os matadores do seu filho Jobson Ramalho Ribeiro conhecido pelo codinome de “Bob”, abatido a tiros  no dia 21 de agosto de 2011  na localidade  Cana Brava, zona rural de Bananeiras. Após ter a sua residência arrombada, a vítima foi assassinada com extinto de crueldade com três tiros no rosto e um no coração sem que lhe fosse oferecido nenhuma oportunidade de defesa. Conjuntamente com “Bob” também foi assassinado o agricultor João Graciano dos Santos, com dois tiros no rosto. 

De acordo com o militar, já próximo de completar um ano do ocorrido, os assassinos ainda não foram indiciados e nem punidos, o que inclui o crime no rol dos não elucidados, visto que o inquérito policial que apurou o fato tornou-se uma peça sem finalidade, apesar de conter nos depoimentos da viúva e seus irmãos contradições bastante contundentes, fato que não foi levado em consideração pela autoridade policial que presidiu o feito.

O tenente Filgueiras denuncia que seu filho “Bob” foi alvo de uma morte planejada pela família da sua própria mulher, e que o pai da viúva David Dantas de Souza e seus filhos Valderson Silva de Souza e Valmir Silva de Souza, apesar de figurarem como testemunhas no inquérito policial são os executores do crime.

Ameaças

O militar disse ainda que desde o ocorrido vem sofrendo ameaças constantes por parte dos denunciados e que recentemente quando participava de uma audiência no fórum local decorrente de uma ação alimentícia patrocinada pela viúva do seu filho, foi agredido com palavras e seguido pelas ruas da cidade com todo ímpeto pelo Sr. David Dantas de Souza, fato que o levou a registrar na delegacia de polícia local uma queixa visando preservar a sua integridade física.

Bastante preocupado, e por não concordar com a onda desenfreada de violência em Bananeiras que já figura no 3º lugar no ranking estadual em se tratando de crimes não elucidados, o tenente Figueiras resolveu levar ao conhecimento da opinião pública a sua insatisfação e revolta, e ao mesmo tempo apelar juntos as autoridades às providências que o caso requer.

José Figueiras Ribeiro
2º TEN/RR.PM-PB
C/Acessoria
Postar um comentário