sábado, 5 de maio de 2012

BELÉM-PB. Polícia Civil desarticula esquema de arrombamentos em Belém-PB. Vários menores de idade foram apreendidos.

Um trabalho de investigação do Grupo Tático Especial da Polícia Civil, Regional de Guarabira, resultou na desarticulação de um esquema de arrombamentos a residências na cidade de Belém-PB. Nos últimos dias aproximadamente 15 residências foram alvos de arrombamentos e vários furtos foram registrados.

Na manhã desta sexta-feira (04 de Maio) policiais civis, sob a orientação do delegado regional, Dr. Luciano Carvalho, com o apoio de policiais militares do 4º Pelotão/Belém, iniciaram uma operação que resultou na apreensão de vários menores apontados como autores dos crimes. Aproximadamente 10 menores e 4 maiores foram conduzidos para a delegacia local para prestarem esclarecimentos.

Pelo menos os dois menores A.S.O, 17 anos e L.B.S de 15 anos, ambos residentes na Rua Padre Aprígio, em Belém, confessaram participação em alguns arrombamentos. Um maior de idade, Nelinton Riosnei Golveia Alves, Neto Cão, que já tem passagens pela polícia por crimes semelhantes, também confessou participação em alguns furtos.

Um vasto material foi recuperado e devolvido as vítimas. Televisão, CPU de computador, relógios, celulares, joias, eletrodomésticos e ferramentas e materiais de construção foram recuperados. 

Os envolvidos foram ouvidos e liberados em seguida. “Eles - acusados - foram autuados pelo crime de furto qualificado e formação de quadrilha; e os que adquiriram os produtos do furto responderão por receptação. Os procedimentos serão encaminhados à justiça.” Explicou o delegado de polícia da 1ª Delegacia Distrital de Guarabira, Dr. Ricardo Sena, que coordenou a operação.

A polícia trabalha com a possibilidade dos furtos estarem ligados ao tráfico de drogas. É que para o delegado de polícia, a única justificativa para os furtos é usar os produtos furtados como moeda para adquirir drogas.

Em uma residência a polícia encontrou 10 pedras de crack que seriam de um menor que não foi localizado e mais um cartão de crédito de terceiro que pode ter sido usado como garantia do pagamento da droga.





Crack apreendido e uma capsula calibre 12


Por Júnior Campos
Postar um comentário