segunda-feira, 4 de abril de 2011

Governador da Paraíba vai a Alagoa Grande, brejo paraibano, e discute sobre falta d´água.

O governador Ricardo Coutinho visitou o local onde funcionava a barragem de Camará, no município de Alagoa Grande, na manhã desta segunda-feira (4), e discutiu com prefeitos e moradores do Brejo paraibano, soluções para os problemas de abastecimento d’água na região. O governador anunciou a formação de uma comissão que pretende estudar inclusão do assunto na pauta dos projetos que serão incorporados à segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2).



“Estamos atendendo o convite do prefeito Nobinho (Esperança) e do prefeito João Bosco Carneiro Jr (Alagoa Grande), no sentido de estudar a viabilidade das soluções. Nosso Governo é um governo pautado no diálogo e na participação. Vamos ainda hoje à Brasília, onde pretendemos discutir com a presidente Dilma e a Ministra do Planejamento, Mírian Belchior, as melhores opções para Paraíba, dentro dos recursos do PAC-2”, avaliou Ricardo.

Ricardo Coutinho apontou algumas das possíveis soluções para o problema e convidou os prefeitos a formarem uma comissão junto com o Governo do Estado, no sentido de avaliar e apontar um projeto viável, em benefício de toda população da região. Para ele, há a opção por Manguape, listada nas obras do PAC-2; pela barragem de Macaíba e ainda a construção de uma nova Camará.

“Mas não podemos cometer o erro de dizer que o abastecimento está comprometido porque Camará deixou de funcionar, quando na realidade, Camará nunca abasteceu ninguém. Temos que fazer um serviço completo na construção das barragens e das adutoras”, ressaltou o governador.

O governador estava acompanhado dos prefeitos de Esperança, Nobinho e Alagoa Grande, João Bosco, além do deputado estadual Edmilson Soares e dos secretários da Casa Civil, Lúcio Flávio Vasconcelos, Interiorização, Adriano Galdino e de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Azevedo.

Segundo o secretário João Azevedo, este é o primeiro contato que o Governo do Estado faz com as lideranças locais. A intenção é unir forças políticas e técnicas para a solução dos problemas de abastecimento d’água. “O governo Ricardo Coutinho mostra a população que está disposto a resolver os problemas que atingem à região. Estamos unindo forças com o presidente da Cagepa e lideranças locais para averiguar o que é melhor e mais viável neste sentido”, frisou.

Tragédia em Camará – Após o rompimento da barragem em junho de 2004, fora iniciado um trabalho de reconstrução, embargado pelo Ministério Público Federal, que ingressou com seis medidas judiciais contra as construtoras responsáveis pela obra. O processo, que ainda aguarda sentença, tramita na 3ª Vara da Justiça Federal, em João Pessoa, e impede qualquer tipo de intervenção na obra.

Com Secom-PB


Postar um comentário