segunda-feira, 23 de setembro de 2013

CAIÇARA-PB. Objetos e uma peça de roupa denunciam que ossada humana é de Tanta; desaparecido há quase quatro meses


Uma ossada humana foi encontrada na tarde desta segunda-feira, 23 de Setembro, em uma mata na localidade conhecida como serrote, zona rural de Caiçara. Uma faca peixeira, um relógio e uma peça de roupa, apontam para a suspeita de que se trata de restos mortais do deficiente físico, Josinaldo Cândido Inácio, conhecido como Tanta, de 43 anos, desaparecido da comunidade há quase quatro meses.


A ossada foi encontrada pelo agricultor Rogério Ferreira dos Santos, de 24 anos, residente na localidade. O jovem disse que estava cortando estacas na mata quando se deparou com os restos mortais. O agricultor contou para o dono da fazendo que o orientou a informar a polícia.

O irmão do Tanta, Ivonaldo Cândido, conhecido como Zominho, foi ao local e ao ver uma faca peixeira, um relógio e uma blusa, confirmou se tratar mesmo de pertences do seu irmão. Zominho disse achar estranho o fato da ossada está ali, porque várias vezes passou por perto do local e nunca presenciou nada que levantasse a suspeita.

A perícia foi acionada e deve em 30 dias entregar um laudo à Polícia Civil em que aponte se houve homicídio ou morte natural.

Estiveram no local policiais militares do Pelotão de Belém e do Destacamento de Caiçara, policiais da Guarnição do Comando (4º BPM-PB) e policiais do GTE (Grupo Tático Especial), da Polícia Civil.

O desaparecimento

Tanta que é deficiente físico sumiu na tarde da quarta-feira (12), depois de ir a uma pescaria em um açude na localidade de Riacho Preto, acompanhado de mais duas pessoas, entre elas, o seu primo Nildo.

Nildo contou que todos voltavam da pescaria quando em um trecho, Tanta teria seguido por outro caminho. A partir desse ponto, o homem teria desaparecido. Nildo e o outro parceiro de pescaria, um menor de idade que sofre de problemas mentais, não teriam mais visto Tanta.

A investigação

A polícia civil (GTE 3ª/DRPC) em um trabalho conjunto com a polícia militar (Serviço de inteligência do 4º BPM-PB) percorreu na manhã desta terça-feira (18) o caminho que foi percorrido por Nildo, o menor de idade e Tanta, que desapareceu, segundo Nildo, após voltarem de uma pescaria.

A polícia cruzou as informações repassadas pelos dois que estavam com Tanta naquele dia e, para a surpresa dos investigadores, as informações repassadas pelo Nildo que, é primo do desaparecido, não batem com as informações repassadas pelo menor que, mesmo apresentando problemas mentais, segurou a versão de que Nildo teria matado a pauladas o Tanta e em seguida o arrastado para dentro de uma mata.

Ele deu uma paulada e depois arrastou Tanta para ali”. Contou o menor de idade apontando para dentro de uma mata.

Nildo disse que o menor estava criando a história e permaneceu segurando sua versão; a de que os três caminhavam juntos até um ponto onde o Tanta teria se decidido por ir por outro caminho.

Nildo e o menor, acompanhado da mãe, foram levados para a delegacia onde foram ouvidos pelo Dr. Ivanildo, delegado de polícia civil do município. Após ouvidos foram liberados.

Até o momento ninguém foi responsabilizado pelo desaparecimento do deficiente físico.

IMAGENS DA OSSADA ENCONTRADA

Parte do Crânio com outros ossos

Relógio de Tanta ao lado de um osso

Faca peixeira da vítima próximo a ossada


Direto do Blog


Postar um comentário