sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Governo vai providenciar carros-pipas para abastecer cidades de Belém, Caiçara e Logradouro

Diretores da Cagepa, Defesa Civil estadual e Companhia de Desenvolvimento de Recursos Minerais (CDRM) estiveram reunidos nesta quinta-feira (27), na Gerência Regional da companhia, em Guarabira. A reunião serviu para adotar medidas que visam minimizar o desabastecimento de água das populações das cidades de Belém, Caiçara e Logradouro, além dos distritos de Rua Nova, Cachoeirinha e Braga. O manancial de Lagoa do Matias, que abastece esses municípios, entrou em colapso total.

Durante a reunião ficou acertado que a Defesa Civil utilizará água da estação de tratamento da Cagepa, localizada na cidade de Pirpirituba, para abastecer as áreas atingidas por meio de carros- pipa. “O governador determinou que todas as providências que estão ao alcance do governo sejam adotadas. Para isso, é fundamental o apoio das prefeituras para firmar parcerias. Estamos com técnicos da CDRM e Defesa Civil fazendo visitas às cidades para nos reunirmos com os prefeitos e, de imediato, começar a agir”, disse o diretor de Operação e Manutenção da Cagepa, engenheiro Marco Túlio Zírpolo.

De acordo com o presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, por determinação do governador, técnicos da companhia estão elaborando um projeto que possa viabilizar a construção de uma adutora de água bruta no açude de Canafístula I visando reforçar o volume de água da barragem de Lagoa do Matias. “O governador determinou que a companhia apresente uma solução para resolver esse problema a médio prazo. Além do projeto de construir uma adutora no açude de Canafístula I, estaremos realizando um estudo técnico para diagnosticar a possibilidade de ampliação da própria barragem de Lagoa do Matias”, disse o presidente.

Perfuração de poços – O diretor da CDRM, Marcelo Falcão, assegurou que a prioridade do Governo do Estado será a perfuração de poços artesianos para atender emergencialmente os moradores que sofrem com o desabastecimento. “Queremos apenas o compromisso dos prefeitos para disponibilizar um local público para a perfuração do poço. Depois testaremos a qualidade água e a consequente instalação de equipamentos para colocar a água à disposição das pessoas”, explicou Falcão.

Os chefes das agências locais da Cagepa de Belém, Caiçara e Logradouro ficaram encarregados de fazer um levantamento dos poços já existentes, mas que estão desativados, para que a Defesa Civil desloque seus técnicos para reativá-los.

Por Júnior Campos
Postar um comentário