quarta-feira, 11 de julho de 2012

Para internauta o político corrupto se torna um corrupto, não nasci.

Em resposta ao artigo "Um político corrupto nasci corrupto, ou se torna um corrupto ?" o internauta G.G Carsan, nos enviou um artigo onde defende a ideia de que ninguém nasce corrupto, mas se torna, pelo meio em que vive.

Leia o artigo.

"Caro amigo e familiar Junior Campos, é um prazer contracenar contigo em seu prestigiado Blog, e venho para lembrar uma velha máxima que diz: 'o homem é produto do meio'.

Todos nascemos puros e somos preparados pelo meio onde vivemos. Crescemos vendo tudo de bom e de ruim em nossa volta. Por isso, podemos nos tornar bons ou maus.

Diz-se também que só se conhece um homem quando 'se dá dinheiro e poder ao mesmo'. Aí aparece a sua índole verdadeira. Isso é fato.

Também não podemos esquecer de lembrar do seguinte: na política, é cobra engolindo cobra, e quem entra, mesmo sendo honesto, tem que se adaptar ao regime, senão é eliminado rapidamente.

Mas tudo isso só é possível porque a Sociedade é passiva, aceita as coisas ruins e até se sente participante e satisfeita com as migalhas que recebe. O nosso regime é falho, muito falho.

Elenco agora o que imagino para melhorar um pouco as nossas mazelas no que a política diz respeito:
1 - eleições gerais a cada 5 anos, eliminando que só se pense em política e dando mais vez para a administração, pois do jeito que está, com eleição a cada dois anos, os nossos representantes não trabalham.
2 - que o candidato eleito não possa repetir o mesmo cargo, em caso algum.
3 - que o candidato eleito cumpra todo o seu mandato, ou melhor, que o candidato eleito não possa se candidatar a outro cargo enquanto não terminar o mandato atual.
4 - que cada partido tenha o seu candidato, sem coligações, pois isso é uma safadeza das grossas. Onde fica as ideologias e a razão de ser desses partidos, que visam somente o poder e suas benesses?
5 - que haja uma qualificação para os políticos, de forma que os governadores e prefeitos tenham sejam ao menos bacharéis em Administração e os legisladores tenham ao menos bacharelado em Direito Administrativo. A justificativa para isso é que para exercer qualquer cargo, por menor que seja, as Empresas exigem isso do pretendente, e por que para administrar ou legislar numa grande empresa que é o município, o estado, não se exige nada, mas apenas um nome de família???

Por essas e outras que esse país não vai pra frente e tornou-se um verdadeiro criadouro de corruptos e um valhacouto de marginais."

G. G. Carsan, especial para o Blog do Mago. 

Entre na discussão, envie o seu artigo e sua opinião: jcjuniorcampos@gmail.com
Postar um comentário