quarta-feira, 5 de setembro de 2012

GUARABIRA-PB. Polícia prende empresário e professor acusado de abusar sexualmente de crianças

Dissimulado e frio. Esse  é o  olhar do homen que está sendo acusado de abusar sexualmente de crianças que faziam curso de computação na escola do criminoso. Detalhe: o criminoso era, também, o professor das crianças.

Policiais Civis da cidade de Guarabira (3ª DRPC) efetuaram a prisão de João Douglas Nascimento Costa, de 35 anos de idade. 

A prisão ocorreu por volta das 12h30 desta quarta-feira (05) em cumprimento a um mandado de prisão expedido pela 3ª vara da comarca de Guarabira, após representação formulada pela dra. juliana brasil, titular da delegacia da mulher do municipio de guarabira.

Segundo constam nos autos, o acusado abusou sexualmente pelo menos de duas crianças de idade de 6 e 9 anos. O crime ocorria durante as aulas de informática que o acusado ministrava junto a escola de informática microlins, em guarabira, pertencente à esposa do acusado.

A mãe de uma das vitimas declarou à polícia que a sua filha não possuía dinheiro para frequentar o curso de informática, porém foi convidada a frequentar as aulas gratuitamente. Ocorre que durante as aulas o acusado chamava a vitima para ir ao banheiro, onde a abusava sexualmente. Uma outra vitima informou à Dra. Juliana que era molestada sexualmente ao termino da aula, quando era orientada pelo o acusado a aguardar a saída de todos os outros alunos para que ele, acusado, realizasse a "correção dos exercícios".

O acusado foi preso pela a equipe do GTE (Grupo Tático Especial), com o apoio da Dra. Juliana Brasil e da Dra. Emilia Ferraz, titular da 2ª Delegacia Distrital, sendo conduzido ao presídio regional da cidade de Guarabira.

O criminoso estava se preparando para efetuar fuga. De acordo com as investigações da polícia, o empresário da Microlins, estaria com destino certo para deixar Guarabira nos próximos dias, inclusive se desfazendo dos bens. A Microlins já estava vendida.

Para o Dr. Luciano Soares, não é descartada a existência de outras vítimas. O superintendente da PC/Regional Guarabira, esclareceu que as denuncias poderão ser formuladas anonimamente pelo n. 197, ou diretamente na delegacia.

CURIOSIDADE

O acusado que não quis falar com a imprensa e se manteve o tempo todo em silêncio, comentou com a polícia que está se preparando para evangelizar pela região.

Por Júnior Campos
Com Assessoria da 3ª DRPC
Postar um comentário