sábado, 15 de setembro de 2012

ARARUNA-PB. Família vivendo em casa de lona recebe ajuda da população para a construção da casa própria

Uma cena triste, vergonhosa e lamentável foi registrada pelas nossas lentes. O que parece um barracão, é na verdade, o abrigo, a fortaleza, o aconchego de uma família. A cena foi registrada na tarde desta sexta-feira (14) na localidade de Mata Velha, zona rural de Araruna-PB, no curimataú paraibano.

É nesse pequeno espaço, feito por lonas, que você ver na imagem ao lado, que há um mês vive a agricultora Ana Maria da Silva, “Maria Santa”, de 41 anos de idade, com seus quatro filhos, nas idades de 15, 11, 9 e 5 anos. A mulher cuida sozinha da família, desde que o seu ex-companheiro, pai das crianças, a abandonou. 

Esquecida pelas políticas públicas e abandonada pelos governantes, a mãe dos quatro filhos tem buscado ao longo de sua vida sobreviver e criar sua família com os “bicos” que faz. Com o trabalho de um ano, trabalhando de sol a sol e contando com ajuda de amigos, a mulher conseguiu pouco mais de 2 mil reais para comprar o chão onde pretende construir sua moradia. “É aqui meu filho que vou fazer minha casinha para morar com meus filhos”. Mostrou esperançosa, Maria, o terreno que já está com a base pronta para as paredes serem levantadas.

Maria disse que já fez vários cadastros no município para ser beneficiada com programas da casa própria, conveniados com os governos federal/estadual/municipal, mas nunca teve uma resposta.

A vida da família não é fácil. A única renda é uma quantia de R$ 320,00 de um auxilio doença do seu filho de 11 anos de idade que, teve meningite aos 17 dias de nascido. Com um trabalho fonoaudiólogo e fisioterapéutico, a criança já consegue ouvir e pronunciar a palavra “mamãe”. A criança ainda não consegue andar.

“Com esse dinheiro eu compro a comida para meus meninos não passarem fome, o botijão de gás, calçado e roupas para eles irem para a escola.” Para aumentar a renda, Maria Santa divide parte do seu tempo em ajudar a alguns comerciantes na feira livre e nos roçados de fazendeiros. 

Vivendo em situação de miséria, desassistida de tudo aquilo que reza a constituição federal e jogada a própria sorte, Maria encontra na educação dos filhos, a esperança de dias melhores. “Se tem uma coisa que me preocupo é com a escola dos meus filhos. Todos eles estudam. Todos os dias eles saem para a escola, bem vestidos, limpinhos, nem parece que moram aqui. Sei que um dia o estudo deles vai mudar nossa vida. Minha filha (a de 15 anos) vai se formar e vai comprar um apartamento para nós e a gente vai viver bem melhor do que vivemos hoje.”. Comentou Maria com um largo sorriso no rosto.

REDE DE SOLIDARIEDADE

Sua força de vontade, sua garra, sua honestidade e sua dignidade; atraiu os olhares da população ararunense que, esnobando e dando um tapa na cara do poder público, resolveu iniciar uma campanha para a construção da casa de Maria e seus quatro filhos. Muitas já foram as doações; Tijolos, telhas, areia e barro, cimento, janelas, portas e outras coisas mais necessárias para a construção. Mas, ainda falta muito. A campanha tem a participação importante de membros do Conselho Tutelar do município.

A Talismã FM (99,3) cumprindo com seu papel social, entrou na campanha e pretende, com a ajuda de você, ouvinte da emissora e navegante deste blog, levantar uma quantia de aproximadamente R$ 900,00 (Novecentos reais) para o emadeiramento da casa.

Bastam 90 amigos que possam fazer a doação de R$ 10,00/cada. Neste domingo (16), haverá um mutirão para levantar as primeiras paredes da casa.

DENÚNCIA

Nossa reportagem tomou conhecimento que pessoas que não estão dentro dos critérios estabelecidos para aquisições de casas de programas com verbas públicas, foram beneficiadas no município de Araruna. A lista que chegou a nossas mãos com nomes de empresários e funcionários públicos, será repassada para o Ministério Público, para que possa ser investigada. 

Por Júnior Campos
Postar um comentário