segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Candidatos a prefeito de Natal assinam compromisso pelas crianças e adolescentes do RN

Um compromisso inédito foi celebrado na manhã desta segunda-feira (27) na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Cinco, dos seis candidatos à Prefeitura do Natal nas eleições de outubro, assinaram no plenário Robinson Faria a carta-compromisso “Por uma Infância Melhor para o Rio Grande do Norte”.

Participaram da solenidade e assinaram o documento os candidatos Carlos Eduardo Alves (PDT), Fernando Mineiro (PT), Robério Paulino (PSOL),Roberto Lopes (PCB) e o candidato a vice-prefeito na chapa de Hermano Morais –ausente por motivos de saúde – Osório Jacomé. O candidato do PSDB não compareceu ao evento, mas justificou ausência. Representantes do PSB, PDT, PSDB, PSC, PPS,PSOL e PT também assinaram o termo para orientar seus filiados a seguirem as orientações em todo o estado.

O documento trouxe aos candidatos e partidos, 22 compromissos com diretrizes para que os gestores eleitos possam nortear as políticas públicas para o setor e assegurar a melhoria da qualidade de vida das crianças e adolescentes em áreas fundamentais como Educação, Saúde, Segurança e Assistência Social.

Presidente da Frente Parlamentar e deputada estadual Márcia Maia apontou a necessidade de o gestor tratar questão da Criança e do Adolescente como uma prioridade em seu mandato e desenvolver uma cultura de longevidade às políticas públicas.

A intenção com a assinatura deste compromisso é de que os futuros gestores transformem as políticas públicas para o setor em políticas de Estado, não apenas de Governo. Queremos garantir ao lado de instituições como Ministério Público e Consec, dentre outras instituições representadas aqui, que o ser humano seja, sempre, a prioridade dos governos, seja na esfera Municipal e Estadual”, afirmou Márcia Maia.

O evento foi aberto pelo coordenador do CAOP da Infância e Adolescência e representante do Ministério Público, promotor Leonardo Nagashima, que destacou a importância do documento para assegurar condições igualitárias de desenvolvimento a crianças das mais diversas classes sociais.

“Rogo aos candidatos que entendam esse compromisso de proteção as crianças não como um ato político, mas como uma responsabilidade administrativa e constitucional”, reforçou o promotor público.

Iêda Fernandes, secretária executiva do Consec, apontou como fundamental a iniciativa para garantir orçamento específico para as políticas públicas do setor e a participação das entidades em sua formulação.

Por Júnior Campos
Postar um comentário