sábado, 24 de agosto de 2013

RN - Diagnóstico da crise na segurança pública do estado é entregue a Ministro da Justiça


Um diagnóstico completo da crise da Segurança Pública do Rio Grande do Norte foi entregue ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, na noite desta sexta-feira (23) na Escola de Governo, após o anúncio da implementação do Programa Brasil Mais Seguro no estado pelo representante do Governo Federal.

Com fotos, dados estatísticos num verdadeiro raio-x da situação de crise da segurança pública no estado, o relatório apresenta ainda uma série de sugestões de ações a serem implementadas no RN a fim de reduzir os altos índices de violência e criminalidade. Entre os diversos pontos destacados pelo relatório, estão o número insuficientes de delegados, agentes e escrivães da Polícia Civil, o déficit de 4 mil policiais militares para o trabalho ostensivo, a falta de equipamento e estrutura das políciais e os índices de casos solucionados que não passam de 5%.

O documento foi elaborado por uma comissão formada na Audiência Pública da última quinta-feira, na Assembleia Legislativa do RN, proposta pela deputada estadual e presidente da Comissão de Direitos Humanos da Casa, Márcia Maia. O diagnóstico traz assinaturas de representantes do Sinpol, ABM, Assesp, ACS/PM, Adepol, Fecnat, Aspra PM, Conselho Estadual de Direitos Humanos e Cidadania do RN, ASSPM/BM, Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa e OAB-RN.

“É um canal importante que se abre com o Governo Federal para tentar parar essa onda de violência em nosso estado, já que o número de mortes já ultrapassou em oito meses do ano o total de todo o ano de 2012, além dos assaltos e outros crimes cometidos”, afirma a deputada estadual Márcia Maia que participou da entrega do documento ao ministro da Justiça.

Para o ministro José Eduardo Cardozo, a possibilidade de ter acesso a um documento com este panorama geral da situação do Rio Grande do Norte é fundamental para que se possa buscar alternativas urgentes e eficazes para frear a crescente onda de violência no estado. “É muito importante essa iniciativa para que possamos dialogar com a governadora, bancada federal nessa tarefa que precisamos estar todos juntos. Vamos tomar pé da situação para que as medidas a serem colocadas em prática possam ser adequadas à realidade do estado e surtam o efeito que desejamos”, afirmou o Cardozo.

Participaram da entrega, Marcos Dionísio, presidente do Conselho Estadual de Direitos Humanos; Renata Pimenta, vice-presidente do Sinpol; Ivênio Hermes, especialista em segurança pública e consultor da OAB-RN; João Batista, presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários; Fábio Montanha, delegado da Polícia; Fernando Mineiro, deputado estadual; Fátima Bezerra, deputada federal e Eliton Duarte, vice-presidente da Federação dos Conselhos Comunitários de Natal.

Da Assessoria


Postar um comentário