quarta-feira, 28 de agosto de 2013

BELÉM-PB. Poder público fecha a porta para o Conselho Tutelar, que fecha as portas da sede

Nesse Brasil Caboclo de mãe preta e pai João - assim cantou o cantador - o que mais se ver são projetos "faz de conta" apresentados à população. SUS - Na teoria é o paraíso, na prática ... deixo para você a conclusão. O analfabetismo no Brasil cada dia mais diminui, e o conhecimento, chega aos alunos? Perguntar não ofende.

Faço referências a essas coisas para dizer que a criação do Conselho Tutelar é mais uma dessas, criadas apenas para dizer que existe. Muitos Conselheiros se preocupam com o salário e ainda pedem votos alegando que são desempregados - Alguns - . Os que realmente querem prestar um bom serviço se deparam com uma realidade bem diferente das que estão nos papeis desses "brasís" imaginários.

Falta de um prédio com boa estrutura, falta de material de expediente, falta de computadores, impressoras, internet, e tantas outras faltas. Aliás, falta é o que mais tem. 

O Conselho Tutelar do município de Belém está com as portas da sede fechada - mas estão trabalhando - . Os conselheiros alegam falta de estrutura mínima para o trabalho. O veículo está baixado. Isso é o reflexo das portas que já foram fechadas - se é que um dia estiveram abertas - pelo poder público. E deixo claro que não me refiro ao poder público municipal, nesse caso de Belém; mas me refiro ao poder público das três esferas - Federal, Estadual e Municipal -.

Antes que termine, esses parágrafos com falta de nexo - já disse que falta é o que mais tem - devo lembrar dos tantos trabalhos em vão. Apuram denúncias encaminham para o Ministério Público, chega na Justiça e a única resposta é ...................................................................................... Podem sentar que em pé vai cansar.

Mas pera aí, qual tem sido mesmo o principal papel do Conselho Tutelar? Cuidar daqueles que os pais e o estado, perderam o controle.
Direto do Blog
Postar um comentário