quarta-feira, 3 de abril de 2013

BANANEIRAS-PB. Nossa reportagem encontra mulher em condições sub-humana na zona rural

Casa de taipa, chão de barro batido, telhado deteriorado e sujeira por toda parte; foi esse o cenário encontrado pela nossa reportagem na casa do aposentado Manoel Crispiniano Gomes, de 83 anos, residente no sítio Oiticica, zona rural de Bananeiras.

Na casa, além do aposentado, vive sua filha M.G.S. de 42 anos de idade, que há anos foi vítima de uma depressão, adquirida pós-parto, que com o passar do tempo, só se agravou.

A mulher passa boa parte do dia trancada em um quarto pequeno e escuro. O pai informou que não tem condições de cuidar da filha porque ela é violenta. Um neto do aposentado, identificado como Betinho, é o responsável pelos cuidados da doente mental, que à nossa reportagem, explicou que já tentou fazer uma limpeza na casa, mas foi proibido pelo avô. “Reconheço que a situação é mesmo difícil, e por isso resolvi construir um quarto com um banheiro colado a minha casa, para poder lhe dá uma condição melhor de vida.” Explicou Betinho. A expectativa é a de que em menos de trinta dias a construção esteja concluída.

A medicação é rigorosa, mas seu Manoel disse que o efeito não é o desejado e que há uma dificuldade para sua filha dormir a noite. Fomos informados que o atendimento médico à mulher ocorre uma vez, em média, a cada dois meses.

Veja as imagens


Detalhes do telhado da casa



Local onde a mulher fica fechada
 Por Júnior Campos
Postar um comentário